OS INIMIGOS DO PAPA FRANCISCO

16,89

Os que o querem calar | Os que o querem desacreditar | Os que querem a sua morte
«Se sofrer um atentado», confidenciou o Papa Francisco quando se encontrava nas Filipinas em 2015, «só peço a graça de que não me deixe em mau estado. Não sou corajoso. Tenho medo da dor física, mas também tenho uma boa dose de inconsciência.» Nessa visita a Manila, graças a uma série de operações, foram neutralizadas células islamitas suspeitas de querer assassinar o Papa… Mas os extremistas islâmicos não são os seus únicos inimigos. A vida de Bergoglio está constantemente em perigo e ele sabe-o. Já o disse em privado e deu-o a entender em público. Francisco tem a perfeita noção de que as suas declarações sobre a homossexualidade, o divórcio, os refugiados, o capitalismo exacerbado, a excessiva concentração de riqueza, o narcotráfico ou o tráfico de seres humanos lhe têm valido olhares de desconfiança, críticas ferozes ou até mesmo ameaças de morte veladas. Os seus inimigos estão espalhados pelo mundo inteiro e nas mais diversas áreas de atuação. Encontram-se em sacristias, bairros de lata, paraísos fiscais, corredores de poder ou rotas de tráfico. Envergam a mitra de bispo, o turbante de mujaheddin, a gravata de um banqueiro, a camisa de linho de um oligarca ou as botas sujas de lama de um traficante de seres humanos. Depois de uma exaustiva investigação, o jornalista Nello Scavo apresenta-nos um livro inquietante sobre os inimigos de uma das figuras mais amadas do planeta e sobre os meandros do Vaticano, atribuindo nomes a rostos que costumam ficar na sombra. Quem são os que querem calar, desacreditar ou mesmo matar o Sumo Pontífice?

Categorías: , Código SKU: 9789896268169 Etiqueta: Marca:

Información adicional

Editorial

Autor

Subtítulo

Os que o querem calar, Os que o querem desacreditar, Os que querem a sua morte

Edición

1

Encuadernación

Brochada

Formato

16 x 23,5

ISBN

9789896268169

Páginas

256

Colección

Idioma

Fecha Publicación

01/05/2017

Temática

Info Autor

Nello Scavo é repórter judiciário internacional, correspondente de guerra, e colabora com vários jornais estrangeiros. As suas investigações foram relançadas pelos principais jornais do mundo, incluindo: The New York Times, The Washington Post, The Independent, Le Monde, El Mundo; e as televisões BBC e CNN. Ao longo dos anos, investigou o crime organizado e o terrorismo global, assinando trabalhos em muitas áreas «quentes» do Planeta, como a ex-Jugoslávia, Sudeste da Ásia, URSS, América Latina, Médio Oriente e Corno de África. Em 2013, partiu para Buenos Aires, em trabalho de investigação sobre os rumores de suposta conivência do arcebispo Bergoglio com as ditaduras sul-americanas, de que resultou o livro Os oprimidos e salvos por Bergoglio. Do mesmo registo surgiram também: A lista de Bergoglio, Paulinas 2014, traduzido em mais de 15 línguas; Os inimigos de Francisco, 2015; e Perseguidos, 2017. Em fevereiro 2019, recebeu o Prémio Emilio Rossi, proposto pela CEI, UCSI e Dicastério para a Comunicação do Vaticano pela «informação que respeita a verdade».