A GUERRA NO RENASCIMENTO

19,81

O ensino e a aprendizagem militares em Portugal e no Império – De D. Manuel I a Felipe II
«Não existem trabalhos perfeitos, mas este aproxima-se desse ideal. (…) O que mais aprecio (…) é a capacidade de Gonçalo Feio para produzir pensamento próprio, original, para iluminar de forma inovadora a época e os temas sobre os quais se debruça.» João Gouveia Monteiro, in «Prefácio»
Durante o Renascimento, a arte militar ocidental sofreu profundas alterações: os exércitos tornaram-se maiores e mais centralizados, assistiu-se a uma generalização das armas de fogo, a logística tornou-se mais sofisticada e a instrução mais cuidadosa e regulamentada. De que forma Portugal se adaptou a estas alterações de modo a criar forças militares que correspondessem à nova realidade? Gonçalo Couceiro Feio, investigador no Centro de Historia da Universidade de Lisboa, explica-nos como Portugal se adaptou a estes novos requisitos, como funcionava a máquina militar – o recrutamento, a instrução, a disciplina a remuneração do serviço militar, a logística, o armamento –, qual era o perfil dos soldados e comandantes portugueses e de que forma foi feita a transferência de saberes e permuta cultural entre as forças militares portuguesas e outras de várias nacionalidades. Uma obra fundamental para conhecer a Historia Militar portuguesa na época de D. Manuel I a Felipe II.

Categorías: , Código SKU: 9789896268602 Etiqueta: Marca:

Información adicional

Editorial

Autor

Subtítulo

O ensino e a aprendizagem militares em Portugal e no Império – De D. Manuel I a Felipe II

Edición

1

Encuadernación

Brochada

Formato

16 x 23,5

ISBN

9789896268602

Páginas

336

Colección

Idioma

Fecha Publicación

01/10/2018

Temática

Info Autor

Gonçalo Couceiro Feio, natural de Lisboa, é licenciado em Ciências Históricas, mestre em História Moderna e doutorado em História pela Universidade de Lisboa, com uma dissertação que incidiu sobre o ensino e a aprendizagem militares em Portugal e no Império à época de D. João III e D. Sebastião. É investigador no Centro de História da mesma universidade em cuja Faculdade de Letras, no programa de doutoramento, co-lecionou as cadeiras de História das Relações Afro-Portuguesas, Séculos XV e XVI, História Militar da Antiguidade I e II, e História da Expansão e dos Descobrimentos. É tutor na Universidade Aberta. Autor de artigos e estudos sobre história militar, assunto pelo qual tem interesse desde que serviu o Exército como Tenente miliciano de cavalaria. Membro da Associação Ibérica de História Militar. Tradutor e revisor literário e científico. É também músico amador, integrando a Orquestra do Círculo de Música de Câmara de Lisboa.