A GRANDE EPOPEIA DOS JUDEUS NO SÉCULO XX

18,40

A Historia de um povo que decidiu mudar o seu destino
«Numa manhã fria de Dezembro de 1931, um homem cumpria um sonho: embarcava no cais de Lisboa para Eretz Israel, Terra de Israel, nome que os judeus nunca deixaram de chamar à Palestina. Esse homem era o rabino Samuel Hirsh Mucznik, meu avô, e com ele seguiam a mulher Ethel e a filha Esther…»
Entre os séculos XIX e XX, o povo judeu decidiu mudar o seu destino e iniciar uma caminhada em busca de um lugar onde pudesse finalmente «viver livre na sua própria terra e morrer pacificamente na sua casa». Para os pioneiros esse lugar só podia ser o berço dos seus antepassados, a terra em nome da qual, ao longo de séculos de atrocidades e perseguições, os judeus nunca haviam deixado de rezar com o mesmo fervor: no ano que vem em Jerusalém… Este é o relato extraordinário de um pequeno povo que, sem outros meios além de uma vontade férrea e uma crença inabalável nas suas capacidades intelectuais, conseguiu transformar, no curto espaço de setenta anos, um território desértico e pantanoso numa das sociedades mais desenvolvidas do planeta. Esther Mucznik, autora de Grácia Nasi, Auschwitz: Um Dia de Cada Vez e Portugueses no Holocausto, todos editados por A Esfera dos Livros, relata-nos nestas páginas o longo, atribulado e espinhoso caminho dos judeus até ao «milagre» de Israel e fala-nos dos perigos que cercam essa incrível realização – desde logo o das expectativas anormais em relação a um povo que um dia se atreveu a sonhar com a normalidade.

Categorías: , Código SKU: 9789896268251 Etiqueta: Marca:

Información adicional

Editorial

Autor

Subtítulo

A Historia de um povo que decidiu mudar o seu destino

Edición

1

Encuadernación

Brochada

Formato

16 x 23,5

ISBN

9789896268251

Páginas

336

Colección

Idioma

Fecha Publicación

01/05/2017

Temática

Info Autor

Esther Mucznik, filha de pais polacos, viveu em Israel e em Paris onde estudou, respetivamente, Língua e Cultura Hebraicas e Sociologia na Sorbonne. É membro da direção da Comunidade Israelita de Lisboa (CIL) e sua vice-presidente desde 2000. Foi colunista do jornal Público de 2002 a 2011.